Adaptação Transcultural e validação da Escala Heartland Forgiveness Scale (HFS) para Idosos Brasileiros

Mestranda Gabriela Veiga Alano Rodrigues

Escala de reserva cognitiva: Adaptação para o Português Brasileiro e Primeiras evidências de validade

Mestranda Thaís Landenberger

 

Este estudo visa realizar a adaptação transcultural da Escala de Reserva Cognitiva ERC para o português do Brasil e obter os primeiros dados psicométricos e evidências de validade do instrumento adaptado. Primeiramente será realizado o processo metodológico de tradução e adaptação da escala ? 1.tradução inicial; 2.síntese das traduções; 3.avaliação da síntese por experts; 4.avaliação do instrumento pelo público alvo; 5.tradução reversa e 6. estudo piloto. Em seguida serão analisadas suas propriedades psicométricas, buscando evidências de validade e confiabilidade, consistência interna e estabilidade teste-reteste. A disponibilidade de um instrumento de medida de RC validado ao contexto brasileiro pode contribuir para a precisão do diagnóstico de patologias neurocognitivas, para o início e planejamento precoces de intervenções e para medidas protetivas favorecendo o envelhecimento saudável.

2. Avaliação e Intervenção no ciclo vital.

O presente estudo tem como objetivo traduzir, adaptar transculturalmente e validar a Heartland Forgiveness Scale (HFS), avaliando suas propriedades psicométricas e direcionando o instrumento para a população brasileira idosa. A HFS é um instrumento que mede a disposição pessoal para o perdão em relação aos outros, a si mesmo e a situações que se encontram além do controle de qualquer pessoa. Dentro da Psicologia Positiva, o Perdão configura-se como um processo que envolve ferramentas cognitivas, emocionais, motivacionais e sociais. O Perdão pode também ser considerado uma forma de cuidado com o outro. O método de adaptação de instrumento escolhido para esse estudo será divido em etapas: definições conceituais e revisão da literatura, tradução e síntese das traduções, retrotradução (backtraslation), análise de especialistas, estudo piloto e elaboração da versão final do instrumento, análise psicométrica da versão final e validação do instrumento. A construção e adaptação de instrumentos de outras culturas se fazem necessárias para realidade brasileira devido a escassez de instrumentos nessa temática no país. Pode também contribuir para a elaboração de técnicas de intervenção e criação de estratégias voltadas para prevenção e promoção da saúde do idoso.

Agressividade e Impulsividade em Homens Hospitalizados por uso de Substâncias Psicoativas

Alan Saloum Bastos

 Episódios de agressividade podem causar graves consequências, principalmente quando não são manejados adequadamente. Os principais preditores desses episódios são o uso de substâncias psicoativas, a idade e a impulsividade, e um dos principais contextos em que eles aparecem é a internação psiquiátrica. Portanto, este projeto objetiva examinar os principais preditores da agressividade no contexto da internação psiquiátrica por uso de substâncias psicoativas. Assim, pretende-se possibilitar a criação de novas intervenções e práticas terapêuticas e prevenir e lidar com a agressividade de pacientes internados. Este estudo está inserido no grupo de pesquisa Avaliação e Intervenção no Ciclo Vital, que trata tanto de aspectos relacionados ao desenvolvimento saudável nas diferentes faixas etárias, quanto aspectos característicos das populações clínicas.

Adaptação Transcultural e validação da Escala Heartland Forgiveness Scale (HFS) para Idosos Brasileiros

Mestranda Gabriela Veiga Alano Rodrigues

O presente estudo tem como objetivo traduzir, adaptar transculturalmente e validar a Heartland Forgiveness Scale (HFS), avaliando suas propriedades psicométricas e direcionando o instrumento para a população brasileira idosa. A HFS é um instrumento que mede a disposição pessoal para o perdão em relação aos outros, a si mesmo e a situações que se encontram além do controle de qualquer pessoa. Dentro da Psicologia Positiva, o Perdão configura-se como um processo que envolve ferramentas cognitivas, emocionais, motivacionais e sociais. O Perdão pode também ser considerado uma forma de cuidado com o outro. O método de adaptação de instrumento escolhido para esse estudo será divido em etapas: definições conceituais e revisão da literatura, tradução e síntese das traduções, retrotradução (backtraslation), análise de especialistas, estudo piloto e elaboração da versão final do instrumento, análise psicométrica da versão final e validação do instrumento. A construção e adaptação de instrumentos de outras culturas se fazem necessárias para realidade brasileira devido a escassez de instrumentos nessa temática no país. Pode também contribuir para a elaboração de técnicas de intervenção e criação de estratégias voltadas para prevenção e promoção da saúde do idoso.

Escala de reserva cognitiva: Adaptação para o Português Brasileiro e Primeiras evidências de validade

Mestranda Thaís Landenberger

 

Este estudo visa realizar a adaptação transcultural da Escala de Reserva Cognitiva ERC para o português do Brasil e obter os primeiros dados psicométricos e evidências de validade do instrumento adaptado. Primeiramente será realizado o processo metodológico de tradução e adaptação da escala ? 1.tradução inicial; 2.síntese das traduções; 3.avaliação da síntese por experts; 4.avaliação do instrumento pelo público alvo; 5.tradução reversa e 6. estudo piloto. Em seguida serão analisadas suas propriedades psicométricas, buscando evidências de validade e confiabilidade, consistência interna e estabilidade teste-reteste. A disponibilidade de um instrumento de medida de RC validado ao contexto brasileiro pode contribuir para a precisão do diagnóstico de patologias neurocognitivas, para o início e planejamento precoces de intervenções e para medidas protetivas favorecendo o envelhecimento saudável.

2. Avaliação e Intervenção no ciclo vital.

Agressividade e Impulsividade em Homens Hospitalizados por uso de Substâncias Psicoativas

Mestrando Alan Saloum Bastos

 Episódios de agressividade podem causar graves consequências, principalmente quando não são manejados adequadamente. Os principais preditores desses episódios são o uso de substâncias psicoativas, a idade e a impulsividade, e um dos principais contextos em que eles aparecem é a internação psiquiátrica. Portanto, este projeto objetiva examinar os principais preditores da agressividade no contexto da internação psiquiátrica por uso de substâncias psicoativas. Assim, pretende-se possibilitar a criação de novas intervenções e práticas terapêuticas e prevenir e lidar com a agressividade de pacientes internados. Este estudo está inserido no grupo de pesquisa Avaliação e Intervenção no Ciclo Vital, que trata tanto de aspectos relacionados ao desenvolvimento saudável nas diferentes faixas etárias, quanto aspectos característicos das populações clínicas.

1. Construção e adaptação de instrumentos psicológicos;

Copyright © 2018 Grupo AICV Inc. All rights reserved

Developed by Dalton Breno Costa

Siga-nos:

  • Facebook Social Icon
  • rgate_icon